sábado, 9 de fevereiro de 2008

VERA MATTOS ESCREVE: RISCO MULHER BRASIL.


RISCO MULHER BRASIL

E aí você diz: apanhei do meu marido.

E aí você diz: apanhei do meu amante.

E aí você diz: sofri assédio sexual.

E aí você diz: sofri assédio moral.

E aí você diz: estou velha e nada mais posso fazer.

E aí você diz: todos os homens são iguais.
Para que trocar?

E aí você diz: estou morta por dentro e por fora.

E aí você diz: com minha filha será diferente.

E aí você já não diz mais nada.
Você inspira, expira.
E morre.

E com você se enterra todas as possibilidades de luta.
Morreu uma vítima???


VERA MATTOS

JORNALISTA, ESCRITORA
DIREITOS RESERVADOS EM BENEFÍCIO
DA FUNDAÇÃO JAQUEIRA

3 comentários:

Territorio Mulher disse...

Se há repúdio da sociedade contra os que agridem fisica e psicologicamente a mulher ela não se enterrará.
Mulher não nasceu para Zumbi, nasceu para florir, acolher, amar.

Não morremos nos matam, lentamente, impiedosamente, há séculos...

Ana Maria Bruni

Territorio Mulher disse...

Mulher luta pelo direito a que tem direito! Não permita que nossas máximas se tornem mínimas perante a sociedade! Clame! A lei 11.340 foi aprovada.. Não se calem

Lei Maria da Penha : N° 11.340
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=20831555

www.leimariadapenha.blogspot.com

Territorio Mulher disse...

Risco Mulher!
Ela quer denunciar.
Ela quer proteçã!
Ela quer orientação!
Ela quer apoio!
Ela quer solidariedade!
Porém esta mulher sabe que muitas que denunciaram seus companheiros e autoridades policiais sofreram sérias retaliações. Algumas com agressões físicas, outras sofreram violência moral e psicológica e encontraram silencio da sociedade.
Se sentem isoladas e abandonadas.

Humanidade precisamos resgatar em nosso pais para que as mulheres se sintam seguras, apoiadas, fortalecidas e protegidas quando derem suas denuncias.

Falar com seguraça sem risco! Esta é a premissa!
Ana Maria Bruni