quarta-feira, 30 de julho de 2008

NÃO QUERO FICAR RUBRA.

Não quero ficar rubra
Pela vergonha dos atos deles
Pelo horror da impunidade
Pela liberação da violência
Pela miséria dos famélicos


Não quero ficar rubra
Pela vergonha dos que moram na rua
Pelas crianças abusadas

Não quero ficar rubra
Pela corrupção,
dos que estão no poder
Pelos escândalos dos setores
Pela impunidade dos foros privilegiados

Não quero ficar rubra
Pelas parcerias escusas
Pela falta de ética
Pela ausência de comando, de honra
Pelo total descalabro que se tornou esta terra.

Não quero ficar rubra
Pelos idosos abandonados
Pelas doenças que nos matam
Pelas crianças desaparecidas

Não quero ficar rubra
Pelo ar poluído das capitais
Pelas pragas que nos atingem
Pelo campo abandonado

Não quero ficar rubra
Pelas mulheres violentadas
Pelas mulheres mortas, difamadas
Pelas mulheres sem direitos

Não quero ficar rubra
Por nossa Constituição tão remendada
Pelo nosso Congresso de voto fechado
Pelo toque de botões partidários
Pelos artigos que calam a verdade

Não quero ficar rubra
É cor de poder insano
Quero ser
Verde e amarelo
Cor do meu Brasil!

Ana Maria Bruni


http://recantodasle tras.uol. com.br/visualiza r.php?idt= 135926&rasc=1

Nenhum comentário: